Hoje em dia o mundo vem avançando tecnologicamente em todas profissionais que têm existidos, na área aeroespacial desde a concepção do primeiro foguete de combustível pelo físico estadunidense Robert Goddard, as empresas que os fabricam desde então estão ficando cada dia mais aperfeiçoadas na concepção destes. Mas sabemos que toda tecnologia desenvolvida, profissionais tiveram que fazer protótipos a fim de ver de uma forma básica como que vai funcionar essa tal tecnologia em outra palavra fazer testes, então este post vem explicando passo a passo como que é feito um foguetinho básico com garrafa de PET.

Toda ação tem uma reação. Esse princípio físico tão famoso é o que nos permite explicar por que conseguimos realizar tarefas simples, como abrir uma porta, até as mais complexas, como lançar um foguete – sejam aqueles que vão até o espaço ou os artesanais que alcançam algumas centenas de metros. Assimilar conceitos científicos como a terceira Lei de Newton pode ser um desafio para muitos estudantes, principalmente quando todo o conhecimento fica limitado à sala de aula. Essa barreira intimida os alunos e acaba afastando muitos talentos da formação científica. Mas como que possamos quebrar essa barreira na prática ao usarmos essa teoria à prática por meio da construção e lançamento de foguetes de garrafa PET.

Em primeiro lugar, para construirmos esse foguete vamos precisar de uma rolha de cortiça, deixa bem preparada essa rolha. Garantimos que a cortiça está bem adaptada ao gargalo da garrafa. os de garrafas de cerveja se encaixam muito bem e não são danificados por um saca-rolhas. A parte larga da rolha é cortada e, em seguida, a rolha que se encaixa no pescoço é perfurada com uma agulha de enchimento. A mesma tampa pode ser usada para muitas fotos. Mas ainda é possível perdê-lo no momento do lançamento, ter uma tampa de substituição por precaução.

 

 

 

 

Em segundo lugar, vamos precisar, uma garrafa, um tubinho de PVC, uma fita adesiva. Com a fita adesiva deixa o pedaço do tubo de PVC preso na garrafa, que teremos previamente cortado em seções de 10 a 15 cm.

 

 

 

 

Em terceiro lugar, podemos adicionar barbatanas à garrafa para estabilizar o voo. Corte as barbatanas (pelo menos 3) de papelão e prenda-as ao frasco com a fita adesiva.

 

 

 

 

Em quarto lugar, Vamos adicionar um elástico grande à estaca para bloquear a descida do tubo guia da garrafa. A garrafa permanece assim acima do solo, para fixar a agulha de inflação ao se preparar para uma injeção.

 

 

 

 

 

Em quinto lugar, Uma vez do lado de fora, plantamos a estaca em um leve ângulo para que o foguete vá em uma direção. Escolha um local longe das linhas de energia, com espaço livre para o foguete cair sem arriscar outras pessoas. Aqui, um parque urbano deserto no outono faz o truque. isso não seria possível no verão. A estaca afunda facilmente em solo solto.

 

 

 

 

 

 

Em sexto lugar, Enchemos a garrafa, mas não completamente. Um terço é suficiente, é até o ideal.

 

 

 

 

 

Em sétimo lugar A rolha preparada anteriormente é colocada na cabeça da garrafa. Quando colocar, tenha cuidado para não perdê-lo na garrafa.

 

 

 

 

 

Em oitavo lugar, basta colocar a garrafa na estaca (o orifício na rolha permite que apenas um gotejamento passe), de modo que podemos só precise passar a agulha de enchimento pela rolha e depois dar algumas bombas decolar. A pressão sopra a cortiça e o foguete decola (tenha cuidado para espirrar e não estar no caminho).

 

 

 

 

Em nona e último lugar, vamos acompanhar um vídeo do um foguete básico que foi lançado.

https://www.youtube.com/watch?v=gDN9lxgzPlo

Licenciatura em Física – IFSC Araranguá, como fazer foguete básico. 2017. Disponivel em: https://www.youtube.com/watch?v=XGJRgMUYgyc